Patagônia indomitajeanpaulmar24

Patagônia indomável

Por Jean Paul De la Harpe Z.

Quando se fala em Patagônia, as pessoas geralmente se lembram de imagens de grandes montanhas cercadas por infinitos pampas, nas quais encontramos uma fauna muito especial caracterizada principalmente por pumas e guanacos. Um lugar onde o vento é um protagonista permanente que molda rochas, gelo e também vegetação, que cresce de forma agachada por esse motivo. É um local onde chove e neva de forma intermitente, não atingindo mais de 200 a 300 mm em média. Um dos lugares que representa totalmente esse lugar é, por exemplo, o Parque Nacional Torres del Paine, na Patagônia chilena.

Patagônia indomitajeanpaulmar24

Mas existe outra Patagônia, muito menos conhecida mundialmente, localizada no meio da Cordilheira dos Andes, que nessas latitudes é banhada pelas águas do Oceano Pacífico, e é aqui que descansam os grandes campos de gelo do sul da América do Sul. Aqui, onde antes existiam grandes geleiras, agora existem fiordes profundos com mais de 40.000 ilhas, da cidade de Puerto Montt ao Cabo Horn.

Patagônia indomitajeanpaulmar24

Patagônia indomitajeanpaulmar24

Nesta região encontramos um clima completamente diferente do da Patagônia Oriental, caracterizado por uma precipitação média anual de 4000 mm. Graças a isso, florestas antigas cobrem todos os cantos com solo fértil, dando origem a um ecossistema único que está diretamente relacionado ao mar. Somente em alguns lugares do mundo, como Alasca, Noruega, Groenlândia e Nova Zelândia, podemos encontrar fiordes como esses. É por isso que navegar por eles representa uma experiência única e especial.

Patagônia indomitajeanpaulmar24

Em novembro de 2023, organizei uma expedição fotográfica, junto com 8 participantes, à região de Aysén, no coração da Patagônia chilena. O objetivo era navegar por 6 dias pelas águas do Oceano Pacífico, com a Lagoa San Rafael como ponto final, com sua grande geleira que penetra nesse corpo d'água.

Patagônia indomitajeanpaulmar24

Fizemos isso a bordo de um barco único em sua classe, o “Noctiluca”, que foi construído na Ilha Grande de Chiloé e colocado na água em 2007. É um pequeno barco feito de madeira, com um design muito tradicional, mas com toda a tecnologia atual para permitir uma navegação segura pelos fiordes da Patagônia.

Patagônia indomitajeanpaulmar24

Durante essa expedição, tivemos a oportunidade de desembarcar em diferentes cantos da rota, sempre procurando imagens e momentos que representassem totalmente essa incrível região do Chile. Em cada uma dessas ocasiões, sempre encontramos oportunidades especiais, apesar do clima, que constantemente nos lembrava de onde estávamos. Mas isso não foi um impedimento para visitar e se maravilhar com esse lugar indomável.

Patagônia indomitajeanpaulmar24

A chegada à lagoa “San Rafael”, localizada no Parque Nacional de mesmo nome, é sempre um marco memorável, pois você deve entrar navegando pelo rio “Tempanos”, muitas vezes evitando icebergs que quebram a geleira. Mas quando isso acabar, você entra em um enorme corpo de água, onde o gelo flutua, cercado por grandes montanhas e, como pano de fundo, o monte de neve “San Rafael”. É aqui que, depois de um tempo navegando, nos aproximamos dessa enorme parede de gelo, que infelizmente vem recuando cada vez mais rápido devido ao aquecimento global.

Patagônia indomitajeanpaulmar24

Mas essa viagem nos surpreende todos os dias, a cada quilômetro percorrido, com uma rica fauna marinha, que podemos encontrar em diferentes ilhotas que servem como locais de nidificação para um grande número de espécies, incluindo leões marinhos, cormorões imperiais e de Lilo, pelicanos, gaivotas e pinguins de Magalhães, entre outros. É fascinante se aproximar desses lugares e ver milhares de pessoas coexistindo livremente. Sem dúvida, uma reserva de vida que deve ser protegida.

Patagônia indomitajeanpaulmar24
Patagônia indomitajeanpaulmar24
Patagônia indomitajeanpaulmar24
Patagônia indomitajeanpaulmar24

Fotograficamente falando, é um destino desafiador, pois as condições nem sempre são as mais fáceis de lidar. A grande quantidade de chuva causa alguma preocupação para as equipes, mas elas ainda respondem bem se certas precauções forem tomadas. Além disso, a grande vastidão do lugar às vezes nos deixa sobrecarregados e é difícil montar imagens que tentem recriar o que estamos vendo com nossos olhos. É por isso que uma viagem a essa região exige observação cuidadosa e planejamento adequado para cumprir nossos objetivos.

Patagônia indomitajeanpaulmar24
Patagônia indomitajeanpaulmar24
Patagônia indomitajeanpaulmar24

Com relação ao equipamento que levarei desta vez para esta expedição, ele consistia no seguinte:

Patagônia indomitajeanpaulmar24
Patagônia indomitajeanpaulmar24
Patagônia indomitajeanpaulmar24

Com todo esse equipamento, consegui trazer de volta muito material, que ainda não terminei de revisar, pois existem milhares de fotos, mas, de qualquer forma, aqui compartilho uma boa amostra do que foi essa expedição incomparável, que repetirei novamente no último trimestre deste ano de 2024, nesta “Patagônia Indomável”.

Patagônia indomitajeanpaulmar24
Patagônia indomitajeanpaulmar24
Patagônia indomitajeanpaulmar24
Patagônia indomitajeanpaulmar24
Patagônia indomitajeanpaulmar24
Patagônia indomitajeanpaulmar24
Patagônia indomitajeanpaulmar24
Patagônia indomitajeanpaulmar24

Produtos destacados nesta nota